Lia-Chan











{May 22, 2016}   Postagem semanal – Semana de 22/05/2016 a 28/05/2016
Olá Lindinhos e Lindinhas….
 
Como vocês estão ???
 
Apenas para saberem, ainda estou sem meu micro, muitas séries se acumulando, eu fazendo bkp quase que diário pra manter tudo em ordem, essas coisas, mas tudo bem, vamos em frente, certo???
 
Como eu havia dito, essa semana viria um daqueles meus editoriais, chatos, e como promessa é divida, aqui vai…
 
Como sempre, tento esclarecer de onde veio o assunto, assim, caso alguém queria saber mais, a vontade em procurarem… Não sei que click dei, numa pagina do UOL, e o assunto era a integração na sociedade dos travestis.
 
Li o que ali estava, sendo que primeiramente, tentei desligar o que sei do tema, para não ser influenciado, inconscientemente  pela minha opinião já formada mas, não adiantou.
 
A descrição dada de garotos que são explorados, buscando e se endividando é muito conhecido. Os programas de integração, me pareceram falsos, um travesti, aceitar sair da vida, trocando por um emprego de limpeza??? Difícil de acreditar. Dizer que eles buscam um lugar na sociedade, todos sabem disso. Dizer que empresários, os preferem na cama do que sentado numa recepção da sua empresa, recebendo seus clientes, ou atrás de uma mesa, cuidando das suas finanças, falam pouco disso. Por isso, é que ser cd, hoje em dia é mais vantajoso, e não falo financeiramente.
 
Depois de longas lutas, os Gays, ganharam seu lugar ao sol, está certo que numa empresa, o não assumido, acaba ainda sendo alvo de chacotas, sendo a “ bicha ” o “ viado ” . Porem a hipócrita sociedade em que vivemos, deixa a chacota de lado, quando esse se diz GAY. Absurdo, mas verdade. Parece que, o fato de conseguirem fazer a pessoa assumir, perde a graça. Parece brincadeira de criança do tipo, colocar um apelido e só pega quando a outra criança fica puta. Aceitou, não esquentou, perde a graça.
 
Mudar o corpo torna-lo feminino é caro, seja a base de hormônios ou por cirurgias. Na matéria que li, falavam das siliconadas, que sofrem procurando as aplicações de silicone industrial para moldar suas formas, correndo risco de vida, entre outras coisas. Como se sabe, travestis que fazem programas, preferem o silicone ao hormônio, pois uma das ações negativas dos hormônios é a perda da ereção e, muitos clientes dos travestis  querem ser passivos.
 
Falaram também nessa reportagem sobre os “ maridos” dessas travestis, e, tentaram passar a ideia que elas os “bancam”, ou seja, o provedor da casa, seria o travesti e o “ marido ” assumiria a passividade de “ dono de casa”. Não sei, talvez tenha um fundo de verdade nisso, mas esqueceram de ver o outro lado. Raros os homens que assumem uma travesti como namorada. Uma amiga me falou que agora, esta na moda namorarem transexuais, seria mais aceitável, daí muitas travestis se dizerem trans.
 
Talvez eu esteja totalmente errada na minha forma de pensar, mas há uma grande influencia demográfica em alguns pontos. Se você pega um “ homem “ nascido e criado em grandes cidades, de família de uma classe sócio econômica de média a alta, com uma boa educação, é bem provável que ele se torne transexual do que travesti. Já se formos para locais mais afastados, pensando em famílias não tão estruturadas e com um baixo poder aquisitivo, com certeza esses, essas viriam a se tornar travestis, fugido dessas localidades e indo aos grandes centros. Mas, existem exceções, como em tudo.
 
Destacaram também, travestis ou trans, como queiram, que se destacam, uma como reitora de uma faculdade, outra modelo, e, acho que falaram de mais alguém, mas não vou reler a matéria apenas para passar aqui essa informação que é irrelevante, já que o assunto aqui é o tema da matéria e não a matéria em si. Devemos respeitar o ponto de vista de quem escreve. ( Li essa semana que um jornalista comparou o Cauby que morreu com o Freddy Mercury e, nos comentários da matéria muitos trucidaram ele. Oras é um ponto de vista e que se você ver bem, ele tinha um fundo de razão, pelo prisma dele – Por favor, não me trucidem, não estou concordando e nem discordando ).
 
Realmente, eu acho muito importante essas matérias afim de desmistificar, sem que seja um pouco, esse nosso conceito sobre os travestis e, como algumas falaram numa manifestação “ prostituição não é opção é a falta dela “, fui durante um tempo avessa a essa frase, mas a sociedade prova que há um fundo de verdade….
Beijos enormes…..e tenham uma ótima semana
 
Liane Ferraz –  Lia-chan


Yuri Santos says:

Senhora Lia, tudo bem?
Senhora eu acho que também li essa matéria do uol, é uma seção da capa do site que traz matérias diversas e buscam uma nova visão de tudo, já li uma até dos assexuais, o que não vem ao caso. O problema mesmo é pensar se queremos e estamos prontos para essa integração, afinal se for para “dar” emprego que seja um descente e que corresponda ao currículo da pessoa, não é porque é travesti que vai ter porcaria, porque se for é melhor ser CD como disse, poder se liberar e depois voltar, mas o pior é saber que muitas CDs como a senhora já disse tem um bom padrão de vida, podem até mesmo terem um alto cargo dentro da empresa e negarem um travesti, por vários motivos.
Essa situação de dizerem que pegam uma trans ao invés da travesti deve ser ligada a imagem, ruim que temos de muitas, como drogas, prostituição, marginalizadas, enquanto as CDs e Trans não possuem essa carga negativa da palavra. O que já falamos aqui várias vezes. Bom é saber que começou a mudar o pensamento sobre a frase de que prostituição não é opção.
Lembrei de um caso engraçado, teve um flanelinha que teve a oportunidade de trabalhar de carteira assinada, ele tinha ensino médio, e quando viu que ganharia o salário mínimo voltou para a rua, pois chegava a ganhar num dia R$ 400,00. Bom devemos pensar cada caso, mas vai que umas realmente querem.
E bom a senhora ter dito sobre apelido, o melhor é aceitar que os caras param, afinal a graça deles é fazer a pessoa se irritar, se ela não se importar não tem mais graça. Sem falar do medo de que o GAY pode processar eles e tudo mais. E muitos que criticam devem fazer para se sentirem mais homem e provarem que são um macho, mas devem ser o passivo na cama, ou uma CDs reclusa ou o que for, medroso.
Bom beijos e ótima semana.



Lianef says:

Olá querido
Eu esclareci porque não ia responder os comentarios desse editorial no editorial dessa semana 29 / 05 – mas passei para dizer que não deixei de ler ele



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

et cetera
%d bloggers like this: